Uma menina de apenas seis anos morreu após ser atingida por um disparo acidental de arma de fogo provocado pelo irmão, de 12, na área rural de Capitão Enéas, no Norte de Minas, na manhã deste domingo (1º). As crianças brincavam com o artefato quando ocorreu a tragédia. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os pais da vítima afirmaram que precisaram sair e deixaram os filhos sob cuidados da tia, que é vizinha do casal. Por volta das 9h, as crianças saíram do quintal da parente e foram até em casa, no povoado Orion, sem número. Lá, localizaram a cartucheira artesanal de chumbinho e começaram a brincar. 

Em determinado momento, segundo relato do pré-adolescente à Polícia Militar, o menino tentou tomar a arma da irmã e, acidentalmente, ocorreu o disparo que acertou a região lombar das costas da menina. 

Uma vizinha que ouviu o disparo chamou a PM e o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu). Enquanto isso, uma aeronave dos Bombeiros foi acionada e deixou Montes Claros, na mesma região, às pressas para, em princípio, realizar o transporte médico da vítima.

Os profissionais do Samu cumpriram o protocolo de reanimação, com as massagens cardiopulmonares, pois a criança havia entrado em parada cardiorrespiratória. Infelizmente, no entanto, a menina não resistiu aos estímulos e o médico no local constatou o óbito da vítima às 9h53.

O corpo foi encaminhado para a Santa Casa e Hospital Nossa Senhora da Guia em Capitão Enéas e posteriormente para o Instituto Médico Legal (IML). 

Em conversa com a PM, o pai, que é proprietário da arma, relatou que o item estava escondido no telhado da residência. Ele afirmou não saber como as crianças puderam achá-lo. Duas conselheiras tutelares acompanharam o depoimento dos envolvidos. A arma foi apreendida.