É falsa a mensagem, que está circulando em grupos de WhatsApp, informando que moradores do bairro Honório Bicalho, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, estão sendo evacuados. O boato ainda dá conta de que a barragem B3/B4 da mina Mar Azul, da Vale, teria se rompido. 

A informação correta, segundo a prefeitura de Nova Lima, é que a barragem, de fato, teve o nível de alerta de risco de rompimento elevado para 2 no último sábado (16), causando a evacuação de 110 pessoas em Macacos, na ocasião. A barragem B3/B4 contém 3 milhões de m³ de rejeitos e está inativa desde 2004. 

Caso a estrutura venha a se romper, a população de Honório Bicalho teria apenas uma hora para deixar suas casas antes que a lama causasse destruição semelhante a Brumadinho. 

No entanto, ainda segundo a prefeitura de Nova Lima, a cidade não está sendo evacuada. O que tem acontecido é que os moradores estão sendo orientados sobre como agir em caso de rompimento. 

Um dia após a sirene tocar em Macacos, equipes da prefeitura já começaram este trabalho na comunidade. Ainda conforme a administração de Nova Lima, a evacuação só acontecerá em Honório Bicalho caso aconteça de fato o rompimento ou o risco iminente. 

Procurada pela reportagem, a assessoria da Vale informou que não há nenhuma evacuação em Honório Bicalho nem previsão de acionamento de sirene. 

O que pode ter contribuído com o boato de evacuação da comunidade é o fato de que, nesta quarta-feira (20), moradores vizinhos de outras cinco barragens da Vale, localizadas em Nova Lima e em Ouro Preto, estão sendo evacuados devido ao risco de rompimento, mas a comunidade de Honório Bicalho ainda não faz parte dos grupos que terão que deixar as suas casas.

Veja as orientações da Defesa Civil em caso de rompimento:

Honório Bicalho - barragem

Leia mais:

Honório Bicalho seria atingido por lama em caso de rompimento de barragem; veja rotas de fuga
Vizinhos de barragem em Nova Lima saem de casa após alerta da Vale
Número de mortos em Brumadinho sobe para 171; veja a lista dos identificados
Pelo menos 120 pessoas já deixaram suas casas em Nova Lima e número pode subir
Vale inicia retirada de moradores vizinhos de barragens em Ouro Preto e Nova Lima