Mesmo sem nenhum dia de aula, alguns alunos da maior e mais concorrida universidade do Estado receberam nota máxima. O caso ocorreu no semestre passado no curso de Design da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Segundo denúncia de estudantes, a instituição não conseguiu professor para ministrar a disciplina Oficina 2, obrigatória para o 6º período. No entanto, para espanto dos universitários, ao fim do semestre todos receberam nota A.

A aluna Angélica de Almeida, de 23 anos, que atualmente cursa o 7º período do curso, relatou que para tentar 'reparar' o erro e recuperar o conteúdo perdido, os oito colegas de sala que passaram pelo problema estão acompanhando a disciplina neste semestre como ouvintes em outra turma. "Ninguém deu satisfação sobre o que ocorreu. Essa situação é revoltante".
 
Conforme ela, os alunos temem que a mesma falha volte a acontecer em 2013, já que até hoje não há professor para a disciplina Oficina Integrada, ofertada aos estudantes do 7º período de Design. Por causa da falta de docentes dentro da sala de aula, os universitários do curso realizaram uma manifestação na Escola de Belas Artes, na última terça-feira (2).
 
Almeida garante que as falhas podem prejudicar em seu ensino e ela diz que não se sente preparada para atuar no mercado de trabalho. "Estudamos pra caramba para ingressar na UFMG e eles não conseguem resolver esse problema. E se fosse com o curso de Medicina, como seria?", questionou.
 
A UFMG foi procurada nesta sexta-feira (5) pela reportagem do Hoje em Dia para comentar sobre a denúncia, mas até às 18 horas não havia se posicionado sobre a situação.