No dia em que o Vaticano publicou o anúncio da beatificação do padre mineiro Donizetti Tavares de Lima (1882-1961), a Diocese de São João da Boa Vista, em São Paulo, pôde divulgar qual foi o milagre reconhecido pelo Papa Francisco. Na tarde desta segunda-feira (8), uma cerimônia na cidade de Tambaú, onde o padre atuou por 35 anos, anunciou que Donizetti seria o responsável pela cura de um menino nascido com pé torto congênito bilateral.

O Papa reconheceu o milagre em favor do menino Bruno Henrique de Oliveira, que foi curado de uma deformidade congênita nas pernas. Em vida, Padre Donizetti intercedeu, segundo a Igreja, para a cura do menino, que passou a andar normalmente. Até o momento da beatificação, as informações sobre o milagre eram mantidas em sigilo.

De acordo com a diocese, o relato do milagre atendeu aos requisitos legais canônicos, pois a cura foi espontânea, completa, duradoura e inexplicável à luz da medicina.

Nascido em Cássia, no Sul de Minas, Padre Donizetti ganhou fama ao assumir a paróquia da cidade de Tambaú, no interior de São Paulo, na década de 1920. Graças ao trabalho dele, assistindo aos doentes, idosos, crianças e mães necessitadas, a cidade se tornou referência no turismo religioso. Pessoas saiam de várias partes do país para conhecer o padre conhecido por ter dons milagrosos.

A data da cerimônia de beatificação de Padre Donizetti será agendada em maio. Depois disso, se mais um milagre for reconhecido pelo Vaticano, ele poderá ser canonizado.

O pronunciamento oficial sobre a beatificação foi transmitido pela Diocese.

Você pode conferi-lo aqui. 

Leia mais:
Padre Donizetti tem milagres reconhecidos e será mais um mineiro beatificado