A voltas às aulas presenciais nas escolas estaduais está cada vez mais próxima em Minas. Após 11 meses de suspensão devido à pandemia da Covid-19, novo protocolo de modelo híbrido, com aprendizado dentro das salas e virtual, foi apresentado. O retorno, porém, depende da Justiça, dos prefeitos e dos pais.

Uma liminar proíbe a retomada das atividades na rede estadual. A decisão, de outubro, foi concedida após pedido do sindicato dos trabalhadores em educação. Porém, o Estado promete publicar, amanhã, nova portaria. A expectativa é que o documento seja avaliado nos tribunais. 

O aval para o ensino presencial ficará a cargo das prefeituras, e somente nos municípios incluídos nas ondas verde e amarela do Minas Consciente. Além disso, a volta será facultativa, deixando a decisão a cargo dos pais. 

Nos colégios, várias regras deverão ser seguidas. Dentre elas, disponibilizar equipamentos de proteção e produtos de higiene, horários distintos de entrada e saída e distanciamento mínimo de 1,5 metro. Confira todas neste link.

Em BH, ficou para semana que vem a decisão sobre a volta às aulas presenciais. O comitê se reuniu, mas o martelo não foi batido

O protocolo vale para os colégios estaduais. Para instituições municipais e particulares, caberá à prefeitura verificar se irá seguir as determinações ou elaborar medidas próprias. As informações foram dadas pelas secretarias de Saúde e Educação, na tarde de ontem, durante coletiva. A volta às aulas, ainda restrita ao modelo remoto, será em 8 de março. 

Segundo o governo de Minas, as regras foram desenvolvidas em parceria com a Sociedade Mineira de Pediatria e a Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil. O grupo analisou estudos internacionais sobre o impacto da pandemia em crianças e adolescentes, além de dados epide-miológicos estaduais, nacionais e internacionais da Covid-19.

Suspensão das aulas

O protocolo cita possibilidades para a suspensão das aulas presenciais em uma sala de aula, em um turno, em uma escola ou mesmo em um município. Essa medida vai depender do avanço da Covid-19.

Caso mais de um caso de aluno tenha o diagnóstico confirmado da doença, toda a turma deverá migrar para o ensino on-line. Se as notificações ocorrerem em mais de uma sala, o turno vai para o aprendizado virtual. No caso de necessidade de suspensão de mais de um turno, valerá para toda a escola.

Leia também:
Estado precisa derrubar liminar na Justiça para garantir o retorno das aulas presenciais
Decisão sobre volta às aulas presenciais em BH ficará para a próxima semana
Volta às aulas presenciais em Minas será facultativa e seguirá modelo híbrido