A chegada a Minas de mais medicamentos que compõem o 'kit intubação' está prevista para esta semana, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). A data exata da reposição e a quantidade de fármacos disponibilizados, no entanto, não foram informadas. O estoque, conforme o próprio governo, é considerado "não recomendável". Na semana passada, 133 mil unidades foram entregues a hospitais em situação mais crítica.

Os remédios são essenciais para pacientes com Covid-19 que precisam ser intubados. Sem eles, o interno pode acordar e não suportar o procedimento invasivo de respiração artificial. Há registros de pessoas no país que, após o fim do efeito dos sedativos, precisam ser amarradas às macas para continuarem o tratamento.

No último sábado (17), 133 mil medicamentos foram entregues a hospitais que estavam com quantitativo para apenas três dias, ou menos. "Mesmo com a chegada destes novos insumos, o estoque de sedativos encontra-se em nível não recomendável para o enfrentamento da pandemia, em todo o estado", informou, em nota.  

A disponibilização de mais fármacos pela União, segundo o governo, depende do preenchimento on-line de um formulário de estoque pelos hospitais. Conforme o Estado, o documento fica aberto entre quinta e segunda-feira, semanalmente, e assim que as instituições alimentam os dados, a SES-MG pede reposição ao Ministério da Saúde. Os dados mais recentes de Monitoramento de Intubação no Estado podem ser conferidos aqui.

Apesar das dificuldades, o governo de Minas declarou que tem dialogado "constantemente" com o Ministério da Saúde para o atendimento das demandas do Estado e, segundo o governo, o fluxo de envio de medicamentos tem sido contínuo pelo órgão federal.

Paliativo

Sem previsão da data exata de chegada de mais medicamentos, o governo de Minas explicou que tem contado com o apoio da rede solidária da saúde pública, iniciativa que permite o remanejamento de insumos entre as instituições.

"O objetivo é atender, de forma emergencial, os hospitais mais necessitados e com estoque mais baixos, a partir de instituições que detenham estoques mais estáveis, garantindo, de modo emergencial, a adequada assistência aos pacientes. A rede solidária acontece em todo o estado", informou, ainda em nota.

Leia mais:
Comerciantes mineiros poderão parcelar contas de água e luz vencidas em até 12 vezes, anuncia Zema
Braga Netto prega união contra iniciativas de desestabilização
Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a Covid; não será permitida a venda em farmácias