O Ministério da Saúde vai receber 3 milhões de doses da Janssen com prazo de validade até 27 de junho e terá poucos dias para distribuir e aplicar todas as vacinas contra a Covid-19. A informação foi confirmada pelo ministro Marcelo Queiroga à CPI da Covid, nesta terça-feira (8).

Em Minas, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) ainda não recebeu orientações sobre a chegada do imunizante, mas informou que vai seguir o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do governo federal.

Na semana passada, Queiroga já havia anunciado a antecipação das doses para junho. A pasta tem um contrato com a empresa com entrega prevista de 38 milhões de imunizantes ao Brasil entre outubro e dezembro de 2021. As doses adiantadas neste mês sairão desse montante. O restante deverá ser entregue dentro do acordo estabelecido com o ministério.

A vacina é fabricada pela Janssen, braço farmacêutico da companhia Johnson & Johnson, e é ministrada em dose única, diferentemente das outras vacinas aplicadas no Brasil atualmente.

O ministério informou ainda que está em contato com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que representa os estados, e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), dos municípios, para definir a melhor estratégia para o aproveitamento do imunizante.

A SES-MG reforçou que o "cumprimento do calendário a ser proposto estará condicionado aos envios de doses feitos pelo Ministério da Saúde".

Ainda segundo a secretaria, atualmente, cada remessa de vacina contra a Covid-19 é enviada pela União com as indicações dos respectivos grupos prioritários a serem contemplados.

Remessa Pfizer

Minas Gerais recebeu na noite desta terça-feira (8), mais uma remessa com 237.510 doses de vacinas da Pfizer contra a Covid-19. 

As vacinas chegaram de avião no Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte e foram levadas em um caminhão frigorífico a Central Estadual de Rede de Frio, que fica no bairro Gameleira, na Região Oeste de BH.

Chegada Vacinas