Minas Gerais investiga 20 mortes que podem ter sido provocadas pelo novo coronavírus. A informação foi dada pelo secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (23), que teve participação do governador Romeu Zema. Outras 20 pessoas, internadas em CTI, seguem sendo acompanhadas pelas autoridades e aguardam resultados de exames.

Até agora, são 128 casos confirmados de Covid-19 no território. Desses, 60 estão em Belo Horizonte. Outras 7.766 notificações são analisadas.

As informações sobre os óbitos foram repassadas por Carlos Eduardo Amaral ao comentar, durante entrevista coletiva, sobre o suposto aumento de atendimentos em uma funerária na capital mineira. Um boletim de ocorrência que teria sido registrado pela Polícia Militar (PM), e viralizou nas redes sociais, indicava que o local recebeu mais de 70 corpos nos últimos dias. De acordo com o documento, a causa das mortes teria sido insuficiência respiratória causada pela Covid-19.

Confira a explicação na coletiva:

Segundo Carlos Eduardo Amaral, diversas doenças podem culminar em insuficiência respiratória, como Acidente Vascular Cerebral (AVC) e pneumonia. “A Vigilância Sanitária está atenta a todos os casos, que são rastreados. Todos os pacientes em CTI fazem o teste para termos certeza se há ou não a presença de coronavírus. Não há como fazer relação desses óbitos (registrados na funerária) com casos de coronavírus”.

Mortes suspeitas por Covid-19 geralmente não constam no boletim epidemiológico divulgado diariamente pela SES, informou a pasta em nota. “Os óbitos estão em investigação e, caso sejam confirmados, serão amplamente divulgados”.

Leia Mais:
Consumidores de baixa renda terão benefícios nas contas da Cemig e da Copasa por Covid-19
Coronavírus: quem for preso em Minas vai passar por quarentena para evitar contágio em presídios