A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) estima que a cada dez pessoas infectadas pelo novo coronavírus em Minas, apenas um caso é confirmado por exame laboratorial. A informação foi divulgada pelo subsecretário de Vigilância em Saúde, Dario Ramalho, durante coletiva nesta terça-feira (26). Conforme boletim epidemiológico, testes em laboratório confirmaram 7,5 mil doentes até o momento. Ou seja, estima-se que cerca de 75 mil pessoas tenham contraído a Covid-19, sendo boa parte delas assintomáticas.  

"Numa lógica de vigilância é natural supor uma subnotificação. Isso antes e depois da Covid-19. Isso acontece com qualquer patologia, com qualquer doença, e não é diferente com a Covid, que é transmitida especialmente pelos assintomáticos”, explicou Ramalho, lembrando que até mesmo a febre amarela, que matou mais de 300 pessoas em Minas entre 2017 e 2018, tinha uma parcela de assintomáticos na população.

Segundo o subsecretário, justamente por ser uma doença com grande grau de assintomático, a Covid-19 tornou-se um grande desafio para todos os países. “Tem uma porcentagem dos pacientes transmitindo que não vão apresentar febre e portanto não são passíveis de detecção com termômetros. Essa é uma parte da dinâmica do Covid e um dos motivos pelos quais essa pandemia é tão desafiadora”, disse Ramalho.

De acordo com a SES, essa estimativa não foi utilizada nas modelagens elaboradas com o intuito de predizer o número de casos, de leitos e óbitos que seriam necessários para o enfrentamento à doença em Minas.

Justamente porque há tantos assintomáticos com o novo coronavírus é que todos os cidadãos devem seguir as recomendações das autoridades médicas, para garantir que a doença não se espalhe. Mesmo que a pessoa não apresente sintomas gripais, ela deve higienizar as mãos, usar máscaras e manter o distanciamento social. Essas recomendações garantem segurança individual e coletiva.

Leia mais:
Segundo dia de comércio aberto em BH tem movimento menor, mas desrespeitos às normas