Minas Gerais registrou 209 casamentos entre pessoas do mesmo sexo em 2013, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que nesta terça-feira (9) divulgou as Estatísticas do Registro Civil.
 
Os dados revelam que no Estado a maior parte dos matrimônios homoafetivos ocorreram entre mulheres: foram 109 contra 100 de homens. Belo Horizonte, de acordo com o IBGE, teve 57 casamentos femininos e 41 masculinos no ano passado. No Brasil, foram realizados 3.701 casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Também no país, a maioria dos casais (52%) era formada por mulheres e 48,0% entre homens.
 
São Paulo foi o estado com o maior percentual de casamentos de pessoas de mesmo sexo, tanto de homens (50,5%) quanto de mulheres (54,4%). A idade mediana observada para os cônjuges de mesmo sexo foi de 37 anos para os homens e 35 anos para as mulheres.
 
O reconhecimento de casamento entre pessoas de mesmo sexo, no Brasil, como entidade familiar, foi declarado possível pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 05 de maio de 2011. Em 14 de maio de 2013, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou a Resolução nº 175, a qual determina a todos os Cartórios de Títulos e Documentos no território brasileiro habilitar ou celebrar casamento civil ou, até mesmo, de converter união estável em casamento entre pessoas de mesmo sexo, removendo assim, possíveis obstáculos administrativos à efetivação de direitos.
 
Os dados do IBGE mostram ainda que a região Sudeste concentra 65,1% dos casamentos de cônjuges de mesmo sexo, seguido em proporções bem menores pelo Sul (14,2%), Nordeste (13,4%), Centro-Oeste (5,8%) e Norte (1,5%).
 
Divórcio
 
Em 2013, foram concedidos 324.921 divórcios em 1ª instância e sem recursos ou por escrituras extrajudiciais, representando uma redução de 4,9%, 16.679 divórcios a menos em relação a 2012.