Minas registrou, somente entre 0h e 18h desta sexta-feira (17), mais 164 novas ocorrências de incêndios. Do total, 37 foram só em Belo Horizonte e em cidades da região metropolitana. As informações são do Corpo de Bombeiros. 

De janeiro a setembro, o Estado já somou 19.730 focos de incêndios florestais. O número é similar ao total de ocorrências do mesmo tipo atendidas pela corporação no ano passado - cerca de 20 mil. 

Os casos desta sexta foram notificados entre 0h e 18h. "É importante lembrar que esse é o número de registros que deram entrada no sistema no dia. Pode acontecer desse número ser alterado após uma análise mais acurada que confirmasse a necessidade da atuação nesses chamados", informou a corporação, em nota.

Entre os incêndios que seguem em combate nesta sexta e com grande preocupação está o da Serra da Farofa, em Brumadinho, na Grande BH. As chamas, que ameaçam atingir o Instituto Inhotim, são combatidas por brigadistas do museu desde domingo (12).

Na capital

Um dos focos foi registrado às margens da rua Patagônia, no bairro Sion, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, nesta sexta (17). De acordo com a corporação, o fogo começou pela manhã, em vegetação, e ameaçou residências, vindo a se alastrar até o bairro Belvedere, na mesma região.

Duas equipes de Bombeiros foram para o local e fizeram o combate às chamas. Por volta das 18h, o fogo foi controlado, mas os agentes seguiam no local durante a noite para garantir a extinção do incêndio. Às 19h45, os agentes declaram que o risco foi eliminado no local. Não houve feridos e nenhuma residência foi atingida.

Ao todo, foram gastos cerca de 10 mil litros de água e queimados cerca de quatro hectares. O combate se deu, principalmente, com o uso de abafadores e bombas costais.

Leia mais:
Famílias de BH com dificuldade de acesso à internet recebem 47 mil chips da prefeitura
Crise hídrica: Kalil marca reunião no STF em defesa de nível mínimo do Lago de Furnas
Brasil registra 11 mil casos e 333 mortes por Covid em 24 horas