Os crimes violentos caíram 32,92% em Minas Gerais ao longo de todo o ano de 2020, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Os dados representam um total de 22.748 crimes a menos em todo o Estado em relação a 2019 e foram divulgados pelo governador Romeu Zema (Novo), nesta sexta-feira (12), pelas redes sociais.

Dentre os 15 índices monitorados mensalmente pelo Observatório de Segurança Pública, 14 apresentaram redução. No comparativo com 2018, a queda da criminalidade violenta chega a 51,26%.

Quando comparado aos crimes de homicídios, o Estado registrou uma diminuição de 6,43% em relação a 2019. “Em meio à alta de homicídios no país em 2020, Minas Gerais volta a mostrar que uma gestão eficiente faz a diferença. Fomos um dos poucos estados do país a registrar diminuição nos homicídios. Em 612 municípios mineiros houve estabilidade, diminuição ou nenhum registro no índice de homicídios. Em relação ao feminicídio, a queda foi de 5,5%”, comentou Zema pelo Twitter.

Em Belo Horizonte, a queda foi ainda maior, de 14,17%. Levando-se em conta o interior, 612 municípios - o equivalente a 71,75% do total - não registraram homicídios, mantiveram ou reduziram os índices na comparação de 2020 com 2019.

As maiores quedas na criminalidade violenta do estado foram registradas na 7ª e na 11ª Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps), com sedes em Divinópolis, no Centro-Oeste mineiro, e em Montes Claros, no Norte de Minas, respectivamente. Na 7ª Risp a redução de crimes violentos foi de 41,50% e, na 11ª Risp, de 40,58%.

Indicadores

As estatísticas de criminalidade violenta incluem os registros de homicídio consumado e tentado, extorsão mediante sequestro consumado, sequestro e cárcere privado consumado, estupro consumado e tentado, estupro de vulnerável consumado e tentado, roubo consumado e tentado e extorsão consumado e tentado. Além desses crimes, o Observatório de Segurança Pública também monitora e divulga mensalmente os registros de furto e lesão corporal. Confira aqui todos os indicadores monitorados. 

O ano de 2020 também se destacou pela redução nos indicadores de roubo e furto consumados, crimes que apresentam relação mais direta com o contexto de pandemia. O número de roubos caiu 36,30%, com quase 20 mil ocorrências a menos em 2020 em relação a 2019; e o número de furtos reduziu 22,01%, com uma diferença de 60 mil crimes no comparativo com o ano anterior.

Os índices de estupro consumado também seguem em queda. Entre 2020 e 2019, a redução é de 20,16%. Ao todo, 83% dos municípios mineiros não registraram, mantiveram ou reduziram os números de estupros em 2020.

Desde o início da pandemia da Covid-19, as estatísticas de feminicídio e de violência doméstica contra a mulher, produzidas pela Polícia Civil de Minas Gerais, também são acompanhadas e divulgadas mensalmente. Segundo o levantamento com o compilado do ano, as ocorrências de feminicídios consumados apresentaram queda de 5,55%. Foram 136 crimes consumados em 2020, contra 144 em 2019. Entre os feminicídios tentados, a redução foi de 13,98%. Já os indicadores de violência doméstica como um todo apresentaram variação de 1,01% de registros a menos em 2020 na comparação com o ano anterior. 

(*) Com informações da Agência Minas

Leia mais: 
Zema faz apelo e pede que população jovem espere momento 'mais adequado' para comemorar Carnaval
Assembleia Legislativa prorroga estado de calamidade pública em Minas até junho
Estado teme explosão de casos de Covid-19 após o Carnaval e pede que mineiros não se aglomerem
Homem é investigado por vender e aplicar suposta vacina contra a Covid em Minas