A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) já teve 203 casos investigados de síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica, associada à Covid-19 (SIM-P). Desses, 67 foram confirmados.

Os dados são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) desta terça-feira (23), que mostra também que o Estado não registrou nenhuma morte pela síndrome. 59 crianças já se recuperaram da doença. 

Em Minas, a SIM-P foi confirmada em crianças de 0 a 14 anos e mais da metade delas (56,7%) com até 4 anos. Em 63% dos casos, as crianças são do sexo masculino. Em 86,6%, elas não tinham nenhuma comorbidade ou fator de risco.

A síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica (SIM-P), considerada rara, é uma espécie de reação grave e tardia à infecção pelo novo coronavírus. Entre os sintomas possíveis estão febre, dor abdominal, inchaço nas articulações, manchas na pele, inflamação no pulmão e nos rins. Nem sempre vem acompanhada de sintomas respiratórios. Pode atingir crianças e adolescentes. Até o início de outubro, o Ministério da Saúde havia registrado 511 casos no Brasil, com 35 mortes.