A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) já investigou 292 casos suspeitos da síndrome inflamatória pediátrica, possivelmente provocada pela Covid-19. Desses, 92 foram confirmados e duas mortes registradas. Setenta e oito crianças já receberam alta.

A enfermidade é denominada Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica Temporariamente Associada à Covid-19 (SIM-P) e desde julho a notificação da enfermidade se tornou obrigatória.

Os dois óbitos ocorreram em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e em Juiz de Fora, na Zona da Mata.

Em Minas, a SIM-P foi confirmada em crianças de 0 a 14 anos, mais da metade delas (54,26%) com até 4 anos. Em 64% dos casos, as crianças são do sexo masculino. Em 90%, elas não tinham nenhuma comorbidade ou fator de risco.

Sintomas

Os pacientes diagnosticados com a síndrome podem apresentar quadro de insuficiência respiratória de forma grave, além de doença renal e insuficiência cardíaca agudas. Os principais sintomas são febre, manchas vermelhas na pele, conjuntivite, edema nos pés e nas mãos.

síndrome criança covid

Leia Mais:
BH tem menor ocupação de UTIs em quase dois meses, mas transmissão da Covid-19 segue em alta
Taxa de circulação do novo coronavírus não apresenta queda há quase duas semanas em BH
Em três meses, Minas registra mais de 2,6 mil casos de agressão contra crianças e adolescentes