Foi registrado o primeiro caso, em Minas, de um presidiário com teste positivo para Covid-19. O resultado saiu na última quinta-feira (30) e o homem está isolado em uma cela do presídio de Botelhos, no Sul de Minas, utilizando equipamentos de proteção individual, de acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

O homem ingressou no presídio no dia 20 de abril, após ser preso em Poços de Caldas e foi isolado e testado três dias depois, quando passou a manifestar sintomas gripais. Todos os servidores que necessitam entrar em contato com o interno utilizam máscaras, luvas e demais itens de segurança. As equipes de saúde da unidade monitoram quadros sintomáticos de outros presos e servidores.                                    

De acordo com a Sejusp, a unidade de Botelhos é uma das portas de entrada do sistema prisional criadas pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG) como ação preventiva ao novo coronavírus, exatamente para evitar a propagação do vírus em presídios e penitenciárias do Estado

Ações para evitar a epidemia

Para evitar que o vírus chegue às pessoas privadas de liberdade, o Estado tomou uma série de ações preventivas. As visitas foram suspensas, para evitar a circulação de pessoas externas, assim como a entrega, até então opcional, de kits suplementares contendo alimentos, remédios entre outros itens, para evitar a circulação de materiais contaminados. Esses itens continuam sendo fornecidos pelas unidades prisionais e recebidos, ainda, via Correios.

Também foram criadas 30 unidades de referência, distribuídas em todo o território mineiro, que funcionam como centros de triagem e portas de entrada para novos detentos do sistema prisional.  Dessa forma, todas as pessoas que forem presas em Minas Gerais irão para uma unidade específica em cada região e ficarão por um período de 15 dias, em quarentena e observação, evitando possível contágio caso fossem encaminhados de imediato para outras unidades. Somente após esse período, os novos presos devem ser encaminhados às outras unidades prisionais.

Caso algum preso tenha sintomas de Covid-19, deve ser isolado imediatamente e testes são realizados. Se for confirmada a doença, ele é levado para o tratamento em hospital, com escolta.

Leia mais:
Coronavoucher provoca filas nas agências da Caixa
Minas ultrapassa 2 mil casos positivos para Covid-19, mas não registra novos óbitos