A pandemia do Covid-19 ainda está longe de um desfecho. Os efeitos adversos da doença já vitimaram 8.405 pacientes em Minas Gerais, de acordo com o último Boletim Epidemiológico divulgado, no sábado (17), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). No entanto, o estado ultrapassou a marca 300 mil casos recuperados, num universo de 334 mil infectados.

De sexta-feira (16) para ontem, o registro de pacientes recuperados subiu de 298.991 para 301.693. É um  número expressivo, que indica taxa de recuperação da casa de 90% dos contaminados pelo novo Coronavírus. No entanto, Minas ainda tem 23.900 doentes em tratamento.

Faixa de risco

Segundo a SES, a principal faixa-etária de contaminação está em pessoas com idade entre 30 e 39 anos (24,4%), sendo seguido pela faixa de 40 a 49 anos (20%). No entanto, a maior letalidade está em pacientes com idade mais avançada. De acordo com a secretaria, 80% dos óbitos são em pacientes acima dos 60 anos.

Do total de mortes, 75% apresentam comorbidade. Ou seja, já sofriam de algum tipo de doença ou debilidade antes da infeção. Problemas cardíacos e diabetes correspondem a 80% das fatalidades.

Internações

O número de internações por síndrome respiratória, segundo o informe de sexta-feira (16) está em 1.057 leitos em todo estado. É o menor índice desde a semana 11 de 2020. Ou seja do início de março, antes da explosão de casos. 

Mesmo assim, especialistas recomendam que não se pode baixar a guarda. Uso de máscara, álcool gel, evitar aglomerações são medidas eficazes para reduzir o risco de contágio.