O procurador-geral de Justiça em Minas, Antônio Sérgio Tonet, e o chefe da Polícia Civil no Estado, Wagner Pinto de Souza, assinaram, nesta segunda-feira (18), uma portaria que formaliza o trabalho conjunto que já vem sendo feito pelos órgãos em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O documento tem validade retroativa à data do rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, no dia 25 de janeiro. Desde quando vem sendo realizado o compartilhamento de informações e de recursos humanos, materiais, técnicos e periciais, inclusive em diligências e oitivas, entre as duas equipes.

O trabalho em conjunto é uma forma de melhorar as investigações instauradas e as providências de localização e identificação de sobreviventes e corpos.

* Fonte: MPMG

Leia mais:
Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Brumadino: corpo de grávida que morava na Austrália é identificado
Deputados retomam debate de projeto que endurece a legislação ambiental em Minas
Vale deve garantir proteção de bens culturais em área evacuada em Nova Lima