O domingo de Páscoa em Brumadinho, na Grande BH, foi marcado pela primeira missa na Igreja Nossa Senhora das Dores, em Córrego do Feijão, desde o rompimento da barragem da Vale em janeiro. A celebração foi conduzida pelo Arcebispo Dom Walmor.

O local foi o primeiro ponto de apoio do Corpo de Bombeiros no resgate às vítimas no dia 25 de janeiro, quando o rejeito atingiu a área administrativa da mineradora, incluindo um refeitório e parte da comunidade da Vila Fertec. Também foi lá o primeiro local utilizado pelas equipes de bombeiros durante a operação de busca e salvamento e, por semanas, abrigou equipes de militares de todo o país.

Missa marca reabertura da igreja de Córrego do Feijão, em BrumadinhoMissa foi celebrada pelo Arcebispo Dom Walmor

Buscas

Este domingo (21) é o 87º dia de buscas por corpos na região. São 140 bombeiros distribuídos em 23 frentes de trabalho. Eles contam com o apoio de 84 máquinas pesadas, além de seis cães - sendo dois de São Paulo, dois do Mato Grosso e dois de Goiás.

Na última sexta-feira (19), a Defesa Civil informou que cinco nomes foram retirados da lista de desaparecidos. O número de pessoas que seguem desaparecidas foi atualizado para 41 e o de mortos está em 231.

O órgão justificou que os nomes foram retirados por solicitação da Polícia Civil, que faz o trabalho de identificação das vítimas. Já a PC disse que havia duplicidade e erro de grafia em alguns nomes. 

Outros nomes foram excluídos após investigações demonstrarem que pessoas foram incluídas de forma errônea, por parentes ou terceiros, e  localizadas posteriormente. Outros casos eram estelionato, uma vez que as vítimas nem estavam na região no dia da tragédia, mas queriam receber indenizações.

Missa marca reabertura da igreja de Córrego do Feijão, em BrumadinhoPlaca foi colocada na Igreja Nossa Senhora das Dores