Uma brincadeira acabou terminando mal para um morador de São Gonçalo do Rio Abaixo, na região Central do Estado. O homem de 30 anos foi detido pela Polícia Militar (PM), nesta quarta-feira (3), e conduzido para a delegacia, após viralizar na internet uma foto dele segurando uma placa de sinalização da rota de fuga, usada para orientar a população em caso de rompimento de barragem, com a seta apontada para a porta de um bar da cidade. 

Segundo o major Rogério Fernandes, subcomandante do 26º Batalhão da PM, a condução do suspeito aconteceu após a corporação receber a imagem que circulava na web. "Diante do grande clamor da população, nós acabamos identificando e conduzindo esse suspeito. Ele confessou que fez a foto como uma brincadeira, mas disse que ela foi feita quando as placas ainda eram afixadas. Ele pegou uma no chão, tirou a foto e devolveu. Essa informação foi confirmada por uma testemunha indicada por ele", explicou. 

O homem foi conduzido para a Delegacia de Santa Bárbara, cidade da mesma região. O major conta ainda que a foto se espalhou juntamente com outra, mais grave, que mostra que algumas pessoas teriam chegado a alterar uma placa, fazendo com que a seta indicasse para a direção errada. "Isso poderia prejudicar a população em um caso de emergência real. Não sabemos se foi o mesmo cidadão, mas isso será investigado", garante Fernandes. 

Segundo a Polícia Civil, o homem foi ouvido e liberado após negar ter atuado no vandalismo das placas que foram mudadas de direção, confessando apenas ter tirado a foto com a placa antes delas serem instaladas.

A detenção do homem aconteceu no mesmo dia em que a população de São Gonçalo do Rio Abaixo passaria pelo simulado de rompimento de barragem. A simulação tem o objetivo de treinar os moradores das zonas de risco sobre os pontos onde eles devem se encaminhar no caso do rompimento da barragem Sul Superior, da mina Gongo Soco, em Barão de Cocais, também na região Central do Estado. 

Ao todo, 2.444 pessoas vivem na área que pode ser atingida pela lama, que chegaria ao município após 07h45. 

Placas alteradas

Nessa terça-feira (2), a Defesa Civil de São Gonçalo do Rio Abaixo chegou a registrar um boletim de ocorrência por conta do vandalismo praticado com as placas de orientação à população, para que haja um investigação para descobrir os autores. 

“Não é uma situação de vandalismo puro e simples. Há um grupo tentando convencer as pessoas a não participar do simulado. Além das alterações nas placas, tem um áudio circulando na cidade falando para as pessoas não seguirem as rotas determinadas pela Defesa Civil, em caso de rompimento”, afirma o coordenador da Defesa Civil do município, Sebastião Romualdo Pereira.

As alterações fizeram com que as placas indicassem caminhos errados num caso de evacuação. Uma dessas sinalizações alteradas mandava os moradores fazerem o caminho de volta, colocando em risco a vida das pessoas em caso de tragédia. “Há um perigo real de as pessoas não acreditarem no trabalho que está sendo feito agora e não se informarem. Em caso de rompimento, elas não saberão para onde ir. E se houver algum visitante de outro município, ele não conseguirá se guiar”, explica Pereira.

A Defesa Civil do Estado também se manifestou sobre o assunto, afirmando que a ação coloca a vida de muitas pessoas em risco. “Quando alguém inverte o sentido ou arranca a placa, o prejuízo recai sobre todos! Por isso, pedimos que zelem pelo material que está disponível para a segurança da população”, disse a pasta em postagem nas redes sociais. 

Leia mais:
Vândalos alteram placas sobre rotas de fuga em São Gonçalo do Rio Abaixo
Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo quer estrutura para acionamento de sirenes
Vale sabia do risco iminente de rompimento em Barão de Cocais e só avisou autoridades 21 dias depois