Um morador de Caratinga, no Vale do Rio Doce, é a quinta morte registrada pela variante Delta do novo coronavírus em Minas Gerais. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) nesta sexta-feira (3). A nova linhagem, considerada até 60% mais transmissível do que a cepa original, já contaminou 236 pessoas no território mineiro.

De acordo com a pasta, os outros quatro óbitos em decorrência da variação do vírus ocorreram em Rio Novo, na Zona da Mata; em Uberaba, no Triângulo; em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizontee e em Claro dos Poções, no Norte.

A SES não divulgou informações sobre a identidade da mais recente vítima, como idade, sexo e se ela havia viajado pelo Estado. No entanto, reforçou que os dados são dinâmicos e "podem ser atualizados a qualquer momento".

A variante Delta do coronavírus, de linhagem B.1.617.2, é classificada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma variante de atenção e/ou preocupação, estando sob vigilância mundial, devido à possibilidade de maior transmissibilidade, bem como a necessidade do desenvolvimento de estudos que comprovem a efetividade dos imunizantes disponíveis até o momento.

Medidas

Para minimizar o risco de disseminação, a SES informou ainda que realiza monitoramento dos casos confirmados, faz contatos com os pacientes em suspeita, e coordena o alinhamento com a rede de laboratórios, de forma a fortalecer a vigilância genômica em Minas.

Por fim, a pasta explicou que solicitou ao Ministério da Saúde o envio de doses adicionais para atendimento aos municípios mineiros. "Uma vez atendido o pleito da SES-MG, as doses adicionais serão distribuídas", finalizou.

Leia mais:
Minas Gerais ultrapassa 80% de cobertura vacinal com a primeira dose da vacina contra a Covid-19
'Black friday nacional' oferece descontos de 70% e promete turbinar comércio
Quinto filhote de gorila nasce no Zoológico de Belo Horizonte