Um maçarico pode ter sido a causa provável de um princípio de incêndio ocorrido nesta manhã no edifício em reforma na Rua Paraíba, na Savassi, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Em frente ao local, a empresária Tereza Fuscaldi conta que "havia muita fumaça, muita", mas "não dava para ver de onde saía o fogo no alto do prédio", onde funcionou o antigo Liberty Hotel. "Um morador de rua foi quem avisou do incêndio", disse ela.

Foi tudo muito rápido, os bombeiros chegaram logo depois e em vinte minutos debelaram o fogo, que começou no 12º andar do edifício, por volta das 8h da manhã. O aspirante do Cobom, André Moreira Vinte, afirmou que, segundo relato dos trabalhadores da obra, o maçarico era usado por um funcionário da obra para retirar o último motor da torre de ar condicionado, que estava desativado.

O fogo consumiu a estrutura de fibra de vidro onde o equipamento estava instalado. Boletim de ocorrência da equipe do Cobom será enviado à Companhia de Prevenção para verificar as causas do incêndio, solicitando vistoria técnica no prédio para verificar se as medidas de prevenção de acidentes eram adequadas ao uso do equipamento (maçarico). "A situação da obra exige uma segurança a mais", disse André Vinte. Segundo ele, é preciso saber se o funcionário estava autorizado a usar maçarico. "A emopresa (construtora Castor) tem de estar com o programa de segurança do trabalho em dia".

O combate ao fogo foi feito com cerca de 500 litros retirados da caixa d'água do prédio, onde trabalhavam mais de 15 operários. O prédio de 15 andares está sendo reformado para se tornar um centro comercial, com 22 lojas.