A situação dos moradores de Barão de Cocais, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que vivem rodeados de tensão desde março, quando uma barragem de rejeitos de minério teve o seu nível elevado para 3 - de risco iminente de rompimento -, acabou virando música na última semana. O baiano Isael Gomes, de 55 anos, morador do município há 13 anos, publicou o vídeo da canção nas redes sociais e rapidamente viralizou, dando ainda mais fama para o músico entre a população local. 

Confira a música: 

 

Hoje em Dia conversou com ele, que contou que a gravação foi feita na semana passada. "Eu sempre fazia músicas, tocava com os colegas, mas só recentemente eu comprei um teclado e fui aprendendo sozinho. Toco forró, música lenta, vários estilos. Aí o pessoal começou a me incentivar e eu acabei escrevendo essa canção sobre a nossa situação", lembrou.

Atualmente, ele toca em bares, casas de show e até praças, sendo que após o vídeo novos convites surgiram. "Agora mesmo eu estou tocando perto da igreja", disse. 

No vídeo, o músico dedica a canção a todos os bombeiros, repórteres e policiais que estão atuando em Barão. Na música, ele afirma que barragem está "virando uma novela" e que o povo está com medo de morrer.  

"A questão é que a gente ouve que daqui a duas semanas vai romper, aí fica todo mundo alvoroçado. Depois falam que cai em três dias, e até hoje nada. Por isso eu quis falar que estava igual uma novela, só que, nesse meio tempo, o povo vai sofrendo", pontuou. 

Apesar de não viver na área que pode ser atingida pela lama, Isael conta que sua filha mora na área de risco. "Ela ainda não tirou nada de casa, mas fica nessa situação ruim, não é? Ela fez o treinamento e, se cair a barragem, ela vai ter uma hora para correr dali", conclui o morador. 

Perigo em barragem

A grande preocupação com o desabamento do talude é de que a vibração causada seja suficiente para romper a barragem de rejeitos Sul Superior da mina, que fica a 1,5 quilômetro (km) da cava. Caso isso ocorra, em cerca de cinco minutos o distrito de Barão de Cocais mais próximo da estrutura pode ser atingido. Esses moradores já foram evacuados.

Neste cenário, o mar de lama provocaria a devastação de parte do município e de outras duas cidades vizinhas - Santa Bárbara e São Gonçalo do Rio Abaixo. Nas três cidades, a população que precisará ser retirada de casa para não ser levada pela lama ultrapassa 10 mil pessoas. Todos esses municípios já passaram por simulados de evacuação para saber para onde correr em caso de rompimento da barragem.

A Defesa Civil disse que está preparada para agir, caso haja rompimento da barragem Sul Superior, que está no nível 3 desde março – ou seja, com risco iminente de rompimento. A Vale frisou que tanto o talude quanto a barragem são monitorados 24 horas por dia e as previsões são revistas diariamente.

Risco

A barragem Sul Superior teve nível de segurança elevado a 3, que indica risco iminente de ruptura, em 22 de março. No dia 13 deste mês, a Vale informou às autoridades que o talude da mina da represa poderia desmoronar, ocasionando abalo sísmico que poderia fazer com que a Sul Superior se rompesse.

Leia mais:
Movimentação de talude em mina de Barão de Cocais sobe e chega a 28,4 cm/dia
CPI de Brumadinho da Câmara discute existência de jazida de minério em área inundada pelo rompimento
Vídeo feito de helicóptero mostra a dimensão das trincas em talude de Barão de Cocais; assista!