Os moradores de Macacos, em Nova Lima, na Grande BH, se assustaram com um som emitido pela mineradora Vale no distrito, na tarde dessa quinta-feira (26). Segundo eles, tratava-se de uma sirene, que foi acionada sem comunicação prévia. A Vale discorda.

Por telefone, a assessoria de imprensa da empresa afirmou que um morador confundiu o uso de um megafone, empregado durante treinamento semanal para funcionários, e divulgou entre vizinhos do povoado como se fosse o alerta máximo de barragem. No entanto, a Vale afirma que não houve acionamento de sirene nessa data. 

Segundo a Vale, o procedimento realizado nessa quinta-feira é padrão e trata-se de uma simulação de evacuação da Zona de Autossalvamento (ZAS) de Macacos. A ação cumpre protocolos e requisitos legais firmados junto aos órgãos competentes.

Ainda de acordo com a mineradora, a medida é restrita aos funcionários e seus prestadores de serviço envolvidos na obra e faz parte do plano de segurança aprovado junto à Superintendência Regional do Trabalho de Minas Gerais (SRT-MG).

O susto dos moradores é explicado porque, em caso de rompimento, parte do distrito pode ser atingida. 

Leia a nota da empresa na íntegra

A Vale realiza, semanalmente, treinamentos de evacuação da Zona de Autossalvamento (ZAS) de Macacos em cumprimento a protocolos e requisitos legais firmados junto aos órgãos competentes. A medida é restrita aos funcionários da Vale e seus prestadores de serviço envolvidos na obra e faz parte do plano de segurança aprovado junto à Superintendência Regional do Trabalho de Minas Gerais (SRT-MG).