A população de Itabira, na Região Central de Minas, irá participar de um simulado de emergência no dia 29 de junho, às 15h, envolvendo seis barragens da Vale na cidade. Além disso, segundo a Defesa Civil Estadual, os moradores também passarão a contar, a partir da próxima semana, com um aplicativo desenvolvido pela empresa que indica a projeção da mancha de rejeitos em caso de rompimento e a localização de pontos de encontro e locais seguro. 

De acordo com o tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador-adjunto da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, os trabalhos começaram com um censo realizado de casa em casa e o levantamento de todas as pessoas que vão participar do simulado, cerca de 12 mil moradores. 

"Não houve alteração no nível de estabilidade das barragens em Itabira e nem evacuação da população. A simulação é para que as pessoas conheçam as rotas de fuga dentro da cidade, pontos de encontro e locais que a mancha poderia atingir", explica. 

Sobre o aplicativo, ele conta que será entregue para a população na próxima semana ou, no máximo, na seguinte, e será disponibilizado para download nos celulares. "É um aplicativo similar a outros existentes no mercado de localização em tempo real, para que qualquer pessoa por meio de seu smartphone tenha acesso a estas informações e possa se localizar". 

Ele também explica que o simulado não será dividido entre as barragens, mas será unificado. "Temos um conjunto de barragens e não há porque se falar em simulado partilhado, porque a pessoa quer saber, caso a sirene seja acionada, para onde se deslocar, independente de qual barragem esteja em risco", conclui. 

O Corpo de Bombeiros irá auxiliar as pessoas com dificuldade de locomoção, durante o simulado. Além disso, também serão realizados treinamentos nas escolas e nas áreas que a mancha poderia chegar, para que todos consigam evacuar, caso necessário. 

Outras barragens 

Segundo a Vale, o simulado irá envolver cerca de 10% da população do município que reside em mais de cinco mil imóveis em 11 bairros localizados nas Zonas de Autossalvamento (ZAS) das barragens Itabiruçu, Conceição, Rio de Peixe, Sistema Pontal e Cambucal I e II. 

"No dia do simulado, a população deverá se dirigir para um dos 93 pontos de encontro que serão montados em áreas seguras, fora da ZAS. Cerca de 2.500 pessoas estarão envolvidas na organização e condução do treinamento. Importante lembrar que ZAS é a região à jusante da barragem, cuja distância pode ser considerada em cerca de 10 km ou o tempo de chegada da onda, no caso de rompimento, for de 30 minutos", informou a empresa, por meio de nota.

Além disso, como as ZAS das barragens Santana, Piabas, Cemig I e II e Quinzinho estão localizados no município de Santa Maria de Itabira, o simulado para esta população será realizado posteriormente em data a ser definida. 

Leia mais:
Estrutura da mina Gongo Soco, em Barão de Cocais, tem movimentação de quatro centímetros
Ao som de música clássica em sirenes, Vale faz testes de emergência em cidades mineiras; veja vídeo
Quase 3 meses após Brumadinho, 32 barragens da Vale estão interditadas