A ArcelorMittal informou nesta terça-feira (12) que segue analisando as condições da barragem de Serra Azul, em Itatiaiuçu, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e que vai contratar uma consultoria especializada para novos estudos sobre a estabilidade da estrutura.

Na madrugada de sexta-feira (8), moradores do povoado de Pinheiros, a 1,5 quilômetro da barragem, foram retirados de suas casas e levados para um hotel por causa do risco de colapso da estrututura. Desde então, 116 pessoas continuam sem poder voltar para casa.

Para minimizar os impactos na vida desses moradores, a empresa está disponilizando o transporte dos atnigidos, que estão divididos em 32 famílias, para escolas e locais de trabalho. Desde segunda-feira, os veículos saem às 6h e às 11h do hotel em Itaúna, na Região Central do Estado, em direção a Itatiaiuçu e distritos de Pinheiros e Vieiras, com retornos no final do dia.

A Defesa Civil informou que não há previsão para retorno das famílias.

Animais

Alguns dos animais que ainda permaneciam na área de risco começaram a ser retirados do distrito em parceria com a Defesa Civil e uma equipe de veterinários contratados pela empresa.

As vacas, cavalos e porcos serão transferidos para um haras em Itatiaiuçu, após passarem por exames de avaliação, e animais de estimação como cães e gatos serão levados para casas de acolhimento. 

Já a remoção de aves e peixes ainda será avaliada. Ao todo, 597 bichos foram catalogados.

Leia mais:
Animais devem ser retirados de área de risco em Itatiaiuçu nesta segunda
Famílias retornam para suas casas após inspeção de barragem em Itatiaiuçu, diz ArcelorMittal
População que vive perto de barragens será obrigada a se acostumar com alerta do risco de rompimento
Mineradora vai oferecer terreno para realocar famílias obrigadas a deixar imóveis em Itatiaiuçu