Moradores de rua que na manhã desta quarta-feira (4) estavam nas calçadas da rua Sapucaí, bairro Floresta, região Leste de Belo Horizonte, e no entorno da Praça Raul Soares, região Central da cidade, foram abordados e tiveram materiais considerados lixos recolhidos. 
 
De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), a operação de desobstrução de vias ocorre rotineiramente, conforme a necessidade, e faz parte de uma instrução normativa publicada em dezembro de 2013. Segundo a Regional Centro-Sul, materiais de uso pessoal e alimentação não foram recolhidos, somente latas, cadeiras, papelões, dentre outros artigos que impedem o trânsito de pedestres nas calçadas.
 
A gerente regional de Assistência Social da PBH, Bernadete Quirino Duarte Blaess, destacou que antes do recolhimento do material, todos os moradores de ruas são abordados por assistentes sociais. "O trabalho dos assistentes ocorre diariamente, das 8 às 23h, e independe dessa operação. Na abordagem, eles avaliam a situação do morador de rua e ofertam rede de proteção social". 
 
Conforme ela, todas as ações são programadas durante reunião de planejamento. Posteriormente, um novo encontro é realizado para avaliação da operação. Além dos assistentes, a Polícia Militar, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), a Secretaria de Saúde, agentes de fiscalização da PBH, Guarda Muncipal e participaram da operação.