A Estrada de Ferro Vitória a Minas foi bloqueada por aproximadamente 8h, neste sábado (20), por moradores de Tumiritinga, região do Vale do Rio Doce. A ferrovia pertence a Vale, uma das proprietárias da mineradora Samarco.

Conforme a Polícia Militar, o grupo exige que a mineradora retorne o fornecimento de água potável no município, que é banhado pelo Rio Doce. O abastecimento na região foi afetado após o rompimento da barragem Fundão, que vazou rejeitos de minério no decorrer da bacia.

O ato deste sábado teve início às 9h e só foi encerrado às 17h30. Neste período, o trem de passageiros que saiu de Belo Horizonte teve que ficar parado em Governador Valadares.

Por meio de nota, a Samarco reforçou que a água tratada e distribuída pela Copasa aos moradores da cidade é adequada para o consumo humano. Ainda segundo a mineradora, até o momento foram entregues mais de quatro milhões de litros de água potável e mineral para a cidade.

"Entretanto, mesmo após a reconsideração de uma liminar, ainda em dezembro, que obrigava a empresa a distribuir água mineral na cidade, a Samarco continuou com o fornecimento em razão de entendimentos com o município".

De acordo com a empresa, houve ainda a distribuição de 27 caixas d’água, silagem para animais e a perfuração de um poço artesiano em São Tomé, em fase de regularização.