Na tentativa de um acordo entre os responsáveis do empreendimento e moradores, foi realizada nesta quinta-feira (19) uma audiência pública para tratar sobre a construção de um condomínio de prédios que será implantado na área da Mata do Planalto, na região Norte de Belo Horizonte. Os moradores vizinhos da área são contra o empreedimento.
 
Segundo o deputado estadual Fred Costa (PEN), o encontro serviu para esclarecer o processo que resultou na liberação da licença prévia para a construção dos prédios. “Nosso objetivo é saber que tipo de impacto o empreendimento irá trazer, se a licença considerou isso e quais as formas para minimizar os efeitos”. 
 
Antes da audiência, moradores caminharam no entorno da mata como forma de protesto. Depois, participaram de uma bênção. “Os impactos dessa construção serão irreversíveis. Esse é o último bioma da Mata Atlântica e precisa ser preservado”, ressaltou Magali Trindade, da associação comunitária. 
 
A Promotoria de Defesa de Meio Ambiente entrou com uma ação civil pública solicitando à Justiça o reconhecimento do valor da área e que a mata seja preservada sem edificações. Ainda não há um parecer à respeito. Paralelo à ação, a promotoria analisa os critérios utilizados para conceder o licenciamento. 
 
Fred Costa afirmou que irá solicitar uma visita técnica na mata com o objetivo de analisar as condições de preservação.