Belo Horizonte registrou a quarta morte de técnico de enfermagem em decorrência da Covid-19, de acordo com o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos da cidade (Sindibel). Shirlene Alves dos Santos, de 53 anos, trabalhava no Centro de Saúde Paraúna, em Venda Nova, e teria manifestado os primeiros sintomas em 7 de agosto.

Internada no dia seguinte na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Justinópolis, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana, a mulher foi transferida para o Hospital Eduardo de Menezes, na capital. "Ela foi entubada no dia 12 e faleceu hoje (14)", contou o presidente do Sindibel, Israel Arimar de Moura.

Ainda conforme o sindicato, Shirlene fazia parte do grupo de risco por ter diversas comorbidades como hipertensão, asma, diabetes e obesidade, mas não teria sido afastada das atividades. O sepultamento da servidora será na tarde desta sexta-feira, na região Norte de Belo Horizonte.

Segundo Israel Arimar, essa é a terceira morte de técnico de enfermagem em apenas uma semana. Os outros registros foram de um trabalhador do Hospital Odilon Behrens e da UPA Centro-Sul. Um outro profissional, da UPA Barreiro, morreu em 26 de julho.

Dez minutos de silêncio

O presidente do Sindibel disse que os servidores do SUS-BH farão na próxima segunda-feira (17), às 11h, paralisação e dez minutos de silêncio em memória de Shirlene. Um ato também será feito na porta do centro de saúde onde a mulher trabalhava.

Em nota, o secretário de Saúde da capital, Jackson Machado Pinto, manifestou sentimento de pesar pela morte da técnica de enfermagem. "Sua contribuição e dedicação ao SUS-BH serão sempre lembradas. Aos familiares, amigos e colegas de trabalho, os votos de paz e solidariedade", disse o titular da pasta.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) informou que, desde março, como medida de prevenção ao contágio, os profissionais com mais de 60 anos, as gestantes e os comprovadamente imunossuprimidos, cujas funções impliquem o contato direto com pacientes com suspeita de Covid-19, foram afastados do trabalho presencial, conforme portaria

A pasta disse, ainda, que "todos os agentes públicos lotados na Saúde com sintomas da Covid-19 são testados, assim como aqueles assintomáticos com contato domiciliar da doença. Os testes realizados são do tipo RT PCR".

"A Secretaria Municipal de Saúde mantém diálogo permanente com o sindicato", completou a SMSA no texto.

Leia Mais:
Ação popular pede na Justiça 100% de circulação de ônibus em BH
Estado receberá doação de 1.600 respiradores após cooperação de indústrias mineiras
Só 28 cidades mineiras não registraram casos do novo coronavírus; veja a lista