Motoristas e cobradores de nove linhas da viação Urca fazem protesto e greve na manhã desta segunda-feira (15). Com o ato, os ônibus que atendem principalmente a região do Barreiro, em Belo Horizonte, não estão circulando. A BHTrans informou que agentes do órgão estão posicionados nas estações Barreiro e Diamante, as mais afetadas pela manifestação, para orientar e dar alternativas aos passageiros.
 
Conforme o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviários de Belo Horizonte (STTR-BH), os rodoviários reclamam de assédio moral, excessiva jornada de trabalho e de cobrança de multas administrativas pela empresa Urca e Independência. "A empresa não está depositando o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e o INSS dos trabalhadores", denunciou Carlos Henrique Marques, coordenador de comunicação do sindicato. De acordo com o sindicado, a paralisação afeta as linhas 305, 311, 330, 340, 337, 3052, 33, 8350 e 6350. 
 
O protesto começou por volta das 3 horas e não tem prazo para ser encerrado. Segundo o STTR-BH, os rodoviários só irão voltar ao trabalho após acordo com a empresa. A Polícia Militar informou que cerca de 20 pessoas participam do ato em frente a garagem da viação, na rua Flor de Pitangueiras, bairro Independência.
 
A manifestação, conforme a PM, ocorre de forma pacífica, mas os militares tiveram que intervir uma vez que o sindicato estava proibindo a saída dos coletivos da garagem. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) foi procurado pela reportagem, mas ninguém foi localizado.