Uma operação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) desmontou um esquema que teria desviado cerca de R$ 150 mil do poder público, quantia que seria usada no combate à pandemia do novo coronavírus na Zona da Mata mineira. 

A operação “Persona” - que apura desvios de verbas públicas, corrupção, peculato, fraude à licitação e associação criminosa - cumpriu  nove mandados de busca e apreensão e efetuou a prisão temporária de dois suspeitos em endereços de Juiz de Fora, Piraúba e Guiricema.

As investigações apontaram que os suspeitos aproveitaram o cenário gerado pela Covid-19 para comprar máscaras, em um contexto simulado, com sérios indícios de desvio de verba pública superior a R$150 mil. Durante as diligências foram apreendidos cerca de R$ 43.500,00 na casa de um dos investigados, além de aparelhos celulares, computadores e documentos.

Dinheiro público desviado

A operação foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Regional Zona da Mata) pela Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, em conjunto com as polícias Civil e Militar.

O nome “Persona” faz alusão ao teatro grego, onde os atores usavam máscaras para construir os personagens.

Denúncias

A população pode fazer denúncias sobre desvios de dinheiro público por meio do número 181 (Disque Denúncia), ou pelo 127 (Ouvidoria do MPMG).