Uma mulher de 40 anos foi morta com golpes de marreta na manhã desta terça-feira (28), em Nova Serrana, na região Centro-Oeste de Minas. O principal suspeito do crime é o marido dela, de 40 anos, que foi preso pela Polícia Militar.

O suspeito relatou aos militares que, durante a madrugada, fez uso de cocaína e agrediu a mulher. Ela chegou a tentar se esconder no banheiro, mas foi brutalmente assassinada. A marreta foi apreendida e a perícia esteve presente no local.

Este é mais um dos muitos casos de mulheres que foram mortas por cônjuges ou ex-companheiros. Segundo a Polícia Civil, somente entre janeiro e outubro, foram registrados 114 casos de feminicídio no Estado.

De acordo com o delegado de chefia adjunta da Polícia Civil, Felipe Forjaz, a melhor forma de trabalhar a redução de casos de violência contra a mulher é investir na conscientização das vítimas. Por isso, além de investir em um aumento no número de delegacias especializadas e na formação de servidores para um atendimento mais qualificado, a instituição também tem realizado palestras e atividades preventivas.

“Em 2019, fizemos um processo seletivo interno, dentro da polícia, para que servidores com formação em psicologia ou alguma área que envolva o acolhimento à vítima pudessem se apresentar para trabalhar nos departamentos de família. E estamos realizando palestras em escolas, em áreas de maior vulnerabilidade, para que a população seja de fato conscientizada”, explicou.

De acordo com a delegado, a conscientização permite não só que mulheres busquem ajuda nos locais certos (delegacias e espaços de acolhimento de estado e municípios), mas que também os agressores saibam quais serão as penalidades com que vão lidar em caso de agressão contra as companheiras.

Leia mais:
Equipe desenvolve plataforma para combater violência contra a mulher
Corpos de casal são encontrados carbonizados em edifício na avenida Paraná, no Centro de BH
Mulher morre após ser esfaqueada no pescoço pelo companheiro em Jaboticatubas
Homem é preso após tentar esfaquear a companheira dentro de shopping popular
Homem incendeia casa de manhã e tenta matar namorada com golpes de machado à noite
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, com quem tinha dois filhos, em Manhuaçu