Entre o fim da manhã de segunda-feira (15) e o fim da madrugada desta terça-feira (16) foram registrados dois homicídios de mulheres em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. No último deles, ocorrido às 5h, uma jovem de 22 anos foi executada com três tiros quando estava a caminho do trabalho, no bairro Inconfidentes. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), a vítima andava pela rua Flávio Annes Guimarães, às margens da BR-381, quando foi atingida por tiros disparados por um homem não identificado, que fugiu logo em seguida em um Fiat Siena prata. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada até o local, porém, a jovem já estava morta. 

A perícia da Polícia Civil (PC) foi acionada e constatou que a mulher apresentava três perfurações de arma de fogo, uma na mão direita, uma na face e outra na nuca. Além disso, ela também tinha uma escoriação na lombar direita, possivelmente provocado por um tiro de raspão. Um projétil de calibre 38 foi encontrado próximo ao corpo e foi recolhido pelos peritos. 

A vítima, que vivia há pouco tempo na região, tem um filho pequeno, que teria sido deixado instantes antes com a pessoa que cuida dele enquanto ela trabalhava. 

Mulher enforcada com fio 

Menos de 24h antes, desta vez no bairro Industrial, uma outra mulher, de 49 anos, também foi assassinada em um crime brutal. A vítima foi enforcada com um fio elétrico e teve o corpo escondido sob sua cama. O homicídio foi descoberto por volta das 12h, quando a irmã da mulher acionou a PM na casa da vítima, na rua Elias Perpétuo Oliveira.

Vizinhos teriam contado para a irmã da vítima que viram um homem branco, de estatura mediana e cabelos castanhos, saindo da residência da mulher carregando três sacolas. Como ela não fazia atendimentos mais em casa, a irmã resolveu acionar a polícia. Quando os militares chegaram próximo de uma janela da casa, avistaram um pé saindo de baixo da cama. 

Os policiais entraram então na casa e logo depois localizaram o corpo escondido. A parente da vítima relatou que ela mantinha vários relacionamentos e que, por isso, não sabia se alguém estaria morando com ela. Já um irmão da vítima também esteve no local e garantiu que a familiar não usava drogas e nem bebidas alcoólicas e morava sozinha. 

A perícia constatou que ela foi morta por esganadura com o fio de eletricidade. Câmeras de segurança de um comércio próximo registraram o momento em que o suspeito passava, às 10h54, carregando as sacolas. A imagem poderá ser utilizada na identificação do autor do crime. 

Os dois assassinatos serão investigados pela Delegacia de Homicídios de Contagem. 

Leia mais:
Mulher que matou síndica na noite de Natal é condenada a 16 anos de prisão
Mulher toma faca da mão do companheiro e o mata após ser ameaçada no Norte de Minas
Em BH, homem comete feminicídio, ataca sogra e cunhado e tenta se matar