Uma mulher de 20 anos foi presa nesta quinta-feira (2), no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, ao ser flagrada com cerca de 11 quilos de skunk (um tipo mais forte de maconha) escondidos em sua mala. A apreensão foi feita pela Polícia Federal no momento em que ela desembarcava de um voo oriundo de Manaus, com objetivo de seguir para o Rio de Janeiro. 

Uma cadela farejadora chamada Pantera foi importante para a descoberta das drogas, durante um processo de fiscalização contra o tráfico de entorpecentes. 

Nascida na cidade de Manaus, a suspeita foi encaminhada para a penitenciária Estevão Pinto em Belo Horizonte. Se condenada por tráfico interestadual de drogas, poderá pegar até 25 anos de prisão.