Inconformado com o processo de separação e pretendendo atingir a ex-mulher, um homem de 34 anos acabou enforcando o próprio filho, de 2 anos, e se matando em seguida na cidade de Patos de Minas, no Alto Paranaíba. Os corpos de pai e filho foram encontrados pendurados por uma única corda, lado a lado, na noite dessa terça-feira (20). O crime foi descoberto pela própria ex-mulher do homem e mãe da criança. 

Segundo a Polícia Militar, era por volta de 20h30 quando a mulher, que não teve a idade divulgada, chegou ao imóvel, que fica na rua Sebastião Tomás de Magalhães, no bairro Nova Floresta. Desesperada, ela saiu correndo e pedindo socorro aos vizinhos, que acionaram a Polícia Militar (PM) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 

Após as mortes de pai e filho serem confirmadas, os médicos da unidade de saúde precisaram atender a mulher, que passou mal diante da cena traumática. Vizinhos do casal contaram que eles estavam em processo de separação e que, no dia, como o ex-companheiro não iria trabalhar, o garotinho acabou ficando aos seus cuidados. 

Conforme o registro da PM, a corda foi atravessada em uma peça de madeira do telhado da varanda. Após prender o filho pelo pescoço em uma das pontas, o suspeito se enforcou na outra extremidade.

"Aprenda a ter respeito"

 Durante as buscas na casa da família, os policiais localizaram no armário da cozinha, ao lado do celular do homem, uma carta em que ele dizia: "Você não se arrependeu, mas vai sentir agora como eu senti. Aprenda a ter respeito, decisão e consequência". 

A perícia da Polícia Civil (PC) foi acionada, fez os levantamentos iniciais e apreendeu o celular e a carta deixada pelo suspeito.

O corpo do garotinho foi enterrado na tarde desta quarta-feira (21), no Cemitério Parque da Esperança. Já o corpo do homem foi transladado para sua cidade natal, Sete Lagoas, na região Central do Estado.

Leia mais:
Jovem que atropelou e matou criança no bairro Serrano é condenado a 6 anos de prisão
Técnico de escolinha de futebol é suspeito de estuprar pelo menos quatro alunos em clube na Pampulha
Após assassinato, criança é sepultada e recebe homenagens em Divinópolis
Suspeita de matar criança de 6 anos diz que vítima era 'um anjo' e que queria se vingar da mãe