O ato de pegar o celular do companheiro para mexer enquanto ele dormia levou uma mulher de 29 anos a descobrir que suas duas filhas, de 4 e 6 anos, eram estupradas por ele. Os abusos foram descobertos na noite dessa segunda-feira (3), no bairro Durval de Barros, em Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A mãe acionou a polícia, que prendeu o suspeito, também de 29 anos, enquanto ainda dormia. 

Conforme a Polícia Militar (PM), a princípio a mãe descobriu o abuso contra a menina mais velha, após encontrar fotos dela nua e sendo tocada no órgão sexual pelo suspeito.

Quando o homem foi acordado pelos policiais, ele acabou confessando ter tocado a criança, alegando não saber o porquê de ter feito isso e que os estupros não teriam ocorrido em outras ocasiões anteriores. O celular onde estavam as imagens e uma peça íntima da menina foram recolhidas e passarão por perícia. 

A mulher foi levada juntamente com as filhas para o Hospital Municipal de Ibirité, onde foi confirmado o estupro na menina de 6 anos, uma vez que havia sinais de escoriações, odor fétido e inflamação na vagina. Diante da situação, os médicos resolveram examinar também a menina mais nova, sendo verificada vermelhidão na região vaginal. 

O exame de HIV foi feito nas duas crianças e, felizmente, o resultado foi negativo. O Conselho Tutelar foi acionado e acompanha o caso. Preso em flagrante, o suspeito foi levado para a Delegacia de Plantão de Betim, também na Região Metropolitana de BH. 

Leia mais:
Homem é preso suspeito de estuprar, torturar e engravidar a filha de 14 anos em Santa Luzia
Mãe e irmã de Neymar defendem atacante em caso de acusação de estupro
Homem coloca faca no pescoço do filho de 3 anos para 'convencer' mulher a voltar para casa