A Polícia Civil (PC) investiga a conduta de um detento do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, acusado de ameaçar a ex-companheira de morte. Segundo denúncia da mulher, que procurou a PC, o homem estaria telefonando para ela desde o fim de agosto, usando um aparelho celular, de dentro da cadeia.

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais, informou que o celular foi recolhido ainda na noite de sábado (7), por volta das 22h30, com um detento de 36 anos, durante uma vistoria de rotina. Além do aparelho foram apreendidos um carregador e um fone de ouvido. 

"A direção da unidade instaurou um procedimento de investigação interna para apurar administrativamente o ocorrido e o preso sofrerá sanções disciplinares por tratar-se de falta grave", informou em nota a secretaria. 

Ainda conforme a Sejusp, foi confeccionado o Registro de Eventos de Defesa Social (Reds) e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil para instauração de inquérito policial e demais providências de polícia judiciária.

"Ressaltamos que operações de revista em celas são rotineiras em unidades prisionais de todo o Estado e somam-se aos trabalhos diários preventivos que visam coibir a entrada e permanência de ilícitos no interior das unidades prisionais administradas pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública", esclareceu por meio de nota.

Leia mais:
Suspeito ameaça mulher com faca, rouba bolsa, mas é detido
Carlinhos Cachoeira faz ameaça após mulher ser "renegada" em Goiás