Uma mulher de 57 anos morreu após um barranco deslizar sobre uma casa, neste sábado (29), no Conjunto Paulo VI, região Nordeste de BH. Segundo o Corpo de Bombeiros (Cobom), quatro pessoas ficaram soterradas. Um casal foi resgatado por moradores e a vítima e o filho dela, Edvardo dos Santos, de 40 anos, pelo Corpo de Bombeiros. O homem sofreu ferimentos leves.

"Ela estava sentada e eu fazendo arroz e fritando batata quando aconteceu. Foi muito rápido e veio nela primeiro. Ouvi o barulho muito alto e consegui pular pela janela da cozinha e não fiquei ferido, mas isso é uma tragédia", lamentou Edvardo. "Nunca fomos alertados por ninguém, estávamos ao Deus dará. Agora, quem sabe, tomam providência".

O sargento Breno Guimarães, do Cobom, contou que 14 militares foram empenhados na ocorrência. "Foi difícil tirar o corpo da senhora, que estava bastante soterrado; demoramos cerca de 40 minutos. Com cerca de 10 minutos, conseguirmos retirar o tronco dela e tentamos reanimá-la, mas não conseguimos", detalhou o militar. A Defesa Civil de Belo Horizonte e as polícias Civil e Militar também atuam na ocorrência.

Área de risco

Conforme o sargento Guimarães, toda a área no entorno da casa onde ocorreu o deslizamento está em risco. "Já aconteceram outras ocorrências desse tipo nessa região e é muito importante que os moradores estejam atentos", ressaltou.O sargento ainda afirmou que os militares visitarão todas as residências do bairro que correm esse risco.

O operador de tráfego Jaime Rodrigues da Silva, que mora a duas casas de onde o deslizamento aconteceu, conta que o período chuvoso deixa todos os moradores apreensivos. 

"Há três anos, meu muro desabou por causa de um deslizamento e agora o barranco está descendo de novo e fazendo pressão na parede do meu quarto. Os bombeiros já me mandaram sair, mas eu queria um parecer da Defesa Civil", afirmou, enquanto aguardava os agentes do órgão encerrarem os trabalhos no deslizamento para vistoriar a casa. "Se me mandarem sair mesmo, vou pra casa da minha mãe. É pequeno para toda a minha família, mas essa noite pelo menos eu vou passar".

Alerta

Belo Horizonte está, desde o dia 26, sob alerta de risco geológico. Segundo a Defesa Civil, estão sendo feitos diversos trabalhos de alerta à população e, agora, outros imóveis serão vistoriados na região. 

"Existe risco de novos deslizamentos devido ao material que está nas encostas. Agora, vem outra equipe para continuar as vistorias nas outras casas e, amanhã, viremos com o especialista em geologia da Urbel para tomar as medidas preventivas necessárias", explicou Nilson Luiz da Silva, vistoriador da Defesa Civil que esteve no local.

Leia mais:

Devido às chuvas constantes, Defesa Civil reforça alerta de risco geológico em BH

Pessoa morre soterrada após desabamento de casa no Conjunto Paulo VI, em BH

Pessoa idosa fica ilhada em novo alagamento em Santa Luzia, na Grande BH