Uma moradora do bairro Jardim Paulista, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, acabou achando o corpo de um homem no quintal da casa dele, na manhã desta segunda-feira (18), após ouvir tiros e sair para ver o que estaria acontecendo. 

A vítima, de 35 anos, já trabalhou como segurança do condomínio onde morava - localizado a cerca de 1 km da rua do crime -, fato que pode estar relacionado ao assassinato. 

Segundo a Polícia Militar (PM), o corpo foi achado na rua Sapé, por volta das 10h30, sendo que, quando a viatura chegou ao local, a vítima já estava morta. 

Em contato com a proprietária da casa, ela relatou que ouviu os tiros e só depois viu o corpo caído em seu quintal, não tendo avistado quem seriam os autores por estar dentro de casa na hora. Entretanto, testemunhas disseram que dois homens seriam os suspeitos do crime. 

O corpo, a princípio sem identificação, foi reconhecido pelo irmão da vítima, que disse desconhecer qualquer possível motivação e autoria do homicídio. O familiar disse apenas que o irmão morava no Conjunto São Marcos, conhecido na região como "Predinhos do São Jorge". 

Já no condomínio a PM ouviu algumas testemunhas, que relataram que a vítima já trabalhou como porteiro no prédio e que os autores seriam dois rapazes que são conhecidos por serem os seguranças da boca de fumo do local. 

Ainda de acordo com a corporação, os militares fizeram a verificação nas imediações do local do crime em busca de imagens de câmeras de segurança que podem ter registrado o assassinato. 

Uma equipe da Delegacia de Homicídios de Betim esteve no local fazendo os levantamentos iniciais e investigarão a autoria e motivação do crime. 


Leia mais:
Mutirão contra violência doméstica termina com PM condenado a 18 anos de prisão por matar ex-mulher
Agente penitenciário é baleado e tem arma roubada no Ribeiro de Abreu, em BH
Estudante tenta matar colega em porta de escola em Nova Lima