Municípios mineiros começam a traçar a rota turística 'Via Liberdade'

Da Redação*
Hoje em Dia - Belo Horizonte
15/01/2022 às 15:25.
Atualizado em 18/01/2022 às 00:54
 (Secult/Divulgação)

(Secult/Divulgação)

Minas Gerais dá o primeiro passo para criar a maior rota turística da América Latina, a Via Liberdade, que ligará 309 municípios nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal, interligando as belezas históricas, culturais, artísticas e turísticas entre os quatro territórios.

“A Via Liberdade é um projeto para valorização e resgate da imagem original de Minas. Projeto este que abraça a Estrada Real e será a maior rota turística da América Latina longitudinal, com 70% do patrimônio histórico do Brasil nela concentrado, que vai do período colonial até a modernidade. É um projeto grandioso sem comparação”, afirmou o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, em reunião com a Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais. O encontro foi o ponto de partida para a articulação com os municípios mineiros.

A Via Liberdade seguirá o percurso de 1.179 quilômetros da BR-040, sendo 830 quilômetros em Minas Gerais. A rodovia liga importantes municípios ao longo da rota turística, pelos Caminhos da Liberdade, que levam às “Cidades Reais”, nome do selo criado para os municípios que cumprirem critérios turísticos, culturais e de infraestrutura.

O governo de Minas publicará um decreto criando as novas rotas turísticas com articulação com municípios. Segundo o secretário, a Via Liberdade é uma iniciativa inédita e tem potencial de mudança da matriz econômica de Minas Gerais, transformando o turismo como principal gerador de empregos, renda e recursos no Estado, superando a mineração.

Mineiridade
O presidente da Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais, Wirley Reis, disse estar honrado em participar do projeto, que celebrará as comemorações dos 200 anos da Independência do Brasil. “Mostrar a mineiridade, nosso Estado e fomentar o desenvolvimento da Cultura e do Turismo. Mostrar nossas riquezas. Nossa expectativa é muito grande na geração de emprego e renda para as cidades. Ele representa muito para todo o Brasil”, pontuou.

O projeto será trabalhado em três eixos de ações, de forma conjunta, pelos estados e DF, sendo de estruturação, sinalização e promoção dos roteiros e destinos turísticos. 

Dentre as ações propostas, estão a realização de encontros direcionados a pesquisadores, artistas e especialistas com temas relacionados aos marcos da história do Brasil; a celebração do bicentenário da Independência do Brasil; a promoção de destinos turísticos estratégicos; seminários sobre patrimônio e turismo; atividades de marketing de destino como apoio à comercialização dos territórios envolvidos junto a agências e operadoras; a utilização de portais do turismo e redes sociais para potencializar o acesso virtual; participação em feiras e eventos, nacionais e internacionais além de parcerias estratégicas com setor público, privado e entidades representativas do turismo.

O projeto busca as oportunidades por meio de ações e programas estratégicos, que incluem a pluralidade de patrimônios da humanidade, paisagens naturais exuberantes, capitais, metrópoles, o sertão, comidas típicas, arte e contemporaneidade.

*Com Agência Minas

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por