A Prefeitura de Muriaé, na Zona da Mata, informou nesta quinta-feira (12) que notificou o Ministério da Saúde sobre o primeiro caso suspeito de coronavírus no município. Trata-se de uma criança de idade não divulgada que voltou ao Brasil após visitar um país europeu com epidemia instalada.

A menina apresentou quadro sintomático brando e recebe tratamento em casa. De acordo com a secretaria, os pais da criança não a levaram à escola assim que os sintomas tiveram início. Não foi informado qual foi o país visitado pela paciente.

As amostras de exame foram enviadas para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), instituição referência no Estado para realização de testes de identificação da Covid-19. O resultado será divulgado em até oito dias úteis pela prefeitura.

Uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde, composta por médico e enfermeiro, fará três visitas diárias à família da paciente, seguindo o procedimento protocolar do Ministério de Saúde.

De acordo com o boletim da Secretaria de Estado de Saúde, 260 casos suspeitos de coronavírus são investigados em Minas no momento. Um caso foi confirmado em Divinópolis (uma mulher que chegou da Itália) e outros 18 foram descartados por exames.

A Secretaria de Saúde de Muriaé recomenda que os pais de crianças que apresentem sintomas de uma virose as levem até os pediatras de confiança e não as mandem para a escola. Isso evita a propagação não só do coronavírus, mas de outras doenças infectocontagiosas. 

Veja a entrevista de representantes da Secretaria de Saúde de Muriaé:

Leia mais:
Coronavírus: Argentina determina isolamento de passageiros com sintoma
Coronavírus: viagens de ônibus devem seguir orientações da OMS
Coronavírus: situação no Brasil ainda não é de pandemia, diz Mandetta