A música mineira é conhecida em todo o mundo pelo primor das melodias e harmonias, seja no universo do famoso movimento Clube da Esquina, da MPB ou do pop rock. Essa reconhecida produção também estará presente na folia de Belo Horizonte, mas com um toque diferenciado. Alguns blocos desenvolvem versões carnavalescas para canções famosas criadas nas Alterosas.

O Bloco da Esquina é um deles. Desde a primeira participação do grupo, em 2013, o objetivo é desfilar pelas ruas do bairro Santa Tereza, na região Leste, apresentando versões de músicas do Clube da Esquina no xote, samba, afoxé, marchinha e outros ritmos carnavalescos.

O Bloco da Esquina desfila no domingo, a partir das 11h; o ponto de encontro é no cruzamento das ruas Paraisópolis e Divinópolis

O ponto de partida é no cruzamento das ruas Paraisópolis e Divinópolis, onde se encontravam Milton Nascimento e os irmãos da família Borges. “Sempre optamos por uma rota pelas ruas de baixo do bairro, sem passar perto da Praça Duque de Caxias, onde há uma movimentação maior. Este ano, devemos passar pela praça do Bar do Orlando e terminar no Mercado Distrital de Santa Tereza”, conta o músico Renato Muringa, criador do projeto.

Crescimento
Nos primeiros anos, o bloco atraiu um público aproximado de 4 mil pessoas. Em 2017, porém, a expectativa é a de um alto crescimento: de 15 mil a 20 mil pessoas devem acompanhar os foliões no domingo, a partir das 11h. Isso porque o Bloco da Esquina tem trabalhado mais a divulgação, com ensaios abertos, shows com banda e campanha de financiamento coletivo, que ainda está em andamento. A intenção é arrecadar R$ 8 mil para custear som e cachê dos músicos.

“No início de janeiro, demos início a oficinas de percussão e ensaios. Acreditamos que o desfile deste ano deve ter cerca de cem pessoas na bateria”, adianta Muringa.

Ele ressalta que a beleza melódica das canções do Clube da Esquina são respeitadas nos arranjos. “Escolhemos músicas que são emblemáticas, que são a cara de Santa Tereza. O bloco carrega características bem mineiras”.

Pop rock
A partir deste ano, as músicas de Skank, Jota Quest e outras bandas de pop rock destacadas nacionalmente também estarão no Carnaval por meio do bloco Pacato Cidadão, que vai desfilar da Praça JK à Praça da Bandeira no domingo, a partir das 10h.

A ideia partiu dos músicos Gustavo Maguá e Guilherme Calk, o primeiro com histórico dedicado à Festa de Momo da cidade, enquanto o segundo possui uma carreira ligada ao universo do pop rock. “Fizemos arranjos ao som de marchinhas, arrocha, axé, galope e funk carioca. Misturamos tudo de maneira que as músicas ficassem bem carnavalescas”, conta Gustavo Maguá. “Todo mundo com quem conversei achou legal essa ideia de fazer uma homenagem às bandas mineiras em meio a um Carnaval crescente de Belo Horizonte”.

A banda do Pacato Cidadão tem nove integrantes e tocará pela primeira vez dentro do Cabrobloco, projeto especial da banda Tianastácia que vai unir grandes atrações musicais no Villa Albertini, novo espaço do Santa Tereza, durante o feriadão. O bloco toca no sábado, mesmo dia em que o Tianastácia recebe vários convidados conterrâneos, como Roberta Campos, Trio Amaranto, Ricardo Koctus (Pato Fu), Zé Mauro (Chama o Síndico) e Thiago Delegado.