A Polícia Civil e o Ministério Publico de Minas Gerais (MPMG) realizaram, na manhã desta sexta-feira (31), um mutirão de atendimento às vitimas e sobreviventes do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Grande BH. 

De acordo com a polícia, a expectativa é de que fossem realizadas as oitivas de 60 pessoas. Ainda não há informações consolidadas sobre a quantidade de atendimentos. 

Além das oitivas, os delegados expediram guias para exame de corpo de delito, que foram feitos no próprio local, com o apoio de três médicos legistas do Instituto Médico Legal (IML). O atendimento foi realizado em uma faculdade, em Brumadinho e contaram, ainda, com os trabalhos de promotores, escrivães e investigadores.