Belo Horizonte contabiliza 24.115 casos confirmados de Covid-19, 1.439 a mais do que no dia anterior, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta quinta-feira (6). Há duas semanas, o número de infectados era de 16.100, o que representa um aumento de 49% de vítimas em apenas 15 dias. Neste momento, 3.443 pessoas diagnosticadas com a doença ainda são acompanhadas (internação ou isolamento domiciliar). 

Doze homens e duas mulheres sem comorbidades ou fatores de risco para a doença morreram por causa da Covid-19 em Belo Horizonte, de acordo com o boletim. Entre eles, um jovem tinha idade inferior a 39 anos, enquanto o restante está na faixa dos 40 aos 59 anos. Esta foi a primeira vez em que o levantamento diário passou a informar sobre as vítimas que não fazem parte de grupos de risco. 

Até o momento, Belo Horizonte já registrou 637 mortes por causa do novo coronavírus, sendo que 54,47% das vítimas eram homens. Entre os óbitos, 81,5% estão relacionados a pessoas com mais de 60 anos e 16,3% se referem à faixa etária dos 40 aos 59 anos. As principais comorbidades entre as vítimas são cardiopatia e diabetes.

Ocupação de leitos

O documento mostra que a situação ainda é grave em relação à ocupação de UTIs dedicadas a pacientes com Covid-19. Somando os 715 leitos de hospitais públicos e particulares (menos o Felício Rocho), a taxa de ocupação nas unidades intensivas para atendimento à doença é de 78%. Já entre os 1.664 leitos de enfermaria, 55,2% estão sendo usados por pacientes com novo coronavírus.

Os dois dados fazem com que a cidade permaneça em alerta:

monitoramento índices

Leia mais:
Contagem deixa Minas Consciente e reabre bares, restaurantes e shoppings a partir desta sexta
Aglomeração de consumidores marca reabertura de shopping em BH; teve gente que ficou 1 hora na fila