O número de cidades mineiras em situação de emergência devido à falta de chuvas, entre janeiro e julho deste ano, é 110% maior que o do mesmo período de 2018. 

De acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), 177 cidades haviam decretado emergência até esse domingo (21). Entre janeiro e julho passados, os municípios com emergência em vigor eram 84. 

O período de seca começa oficialmente em 1º de agosto, terminando em outubro, mas o balanço da Cedec revela que a estiagem antecipada já levou 20% dos 853 municípios do Estado a decretarem emergência.

Rodízio

Conforme a Copasa, atualmente, as cidades de Capitão Enéas, Urucrânia, Pedra Azul, Nova Módica, Divisa Alegre, e as localidades de Perpétuo Socorro e Bom Jesus do Bagre, ambas em Belo Oriente, enfrentam racionamento e rodízio de água nas torneiras.

A companhia diz que a medida teve que ser adotada por causa "da estiagem dos últimos anos e a diminuição do nível de água dos lençóis subterrâneos dos poços profundos", além da redução drástica do volume de água normalmente captado pela empresa e da diminuição do nível de água da barragem.