Nesse domingo (20), em que se iniciou a Semana Nacional do Trânsito, uma mulher de 36 anos morreu após ser lançada de um carro, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O veículo era dirigido por um homem, de 30 anos, que havia consumido bebida alcoólica. Ele foi preso.

À Polícia Militar, o motorista contou que retornava de uma festa na Pampulha em direção à residência dele. Ao passar pela avenida Severino Ballesteros Rodrigues, no bairro Arvoredo, o homem disse que sofreu uma falha de reflexo, se assustou e bateu o veículo na mureta central da via, por volta das 22h45.

Com o choque, a mulher foi lançada para fora do automóvel e faleceu. O óbito foi confirmado por uma equipe do Samu. O jovem sofreu um ferimento na cabeça, foi levado ao Hospital Municipal de Contagem, atendido sob escolta e, em seguida, preso. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Plantão da cidade.

Segundo os militares, o teste de bafômetro apresentou 0,74 miligramas de álcool por litro de ar expelido (acima de 0,33 há constatação de crime de trânsito - saiba mais abaixo). Aos agentes, o homem declarou que havia bebido entre 3 e 4 garrafas de cerveja antes de dirigir.

Semana Nacional do Trânsito

Uma operação integrada da campanha 'Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida' terminou, nesse domingo, com 134 motoristas alcoolizados flagrados em blitz integrada da Lei Seca, nesse domingo, em Belo Horizonte e outras 76 cidades mineiras.

Ao todo, de acordo com a Secretaria de Estado de Justiça Segurança Pública (Sejusp), 7.378 pessoas foram abordadas e, dessas, 45 foram flagradas cometendo crime de trânsito e presas.

Segundo a pasta, que coordenou a ação, o crime de trânsito é configurado quando o teste do bafômetro acusa valores superiores a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido.

Além das prisões, foram registradas 89 infrações, que ocorrem quando o teor alcoólico registrado no etilômetro não ultrapassa os 0,33mg/l. Nesse caso, os motoristas tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e receberam multas no valor de R$ 2.934,70.

Outros dois condutores foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil, por porte e consumo de drogas. Além disso, um motorista foi flagrado dirigindo inabilitado.

Na análise da coordenadora de Ações de Trânsito da Sejusp, Christianne Aguiar, a realização das blitze ajuda na conscientização dos motoristas e contribui para que os números de crimes e infrações por alcoolemia sejam reduzidas.

"Nossas operações, mesmo as repressivas, têm sempre um caráter educativo e, principalmente, preventivo. As blitze do fim de semana mostraram um número expressivo de pessoas flagradas sob algum efeito de álcool; mas a gente percebe que a fiscalização e a responsabilização dos condutores que insistem na mistura bebida e direção, em conjunto com ações educativas, tem ajudado na diminuição do hábito de dirigir alcoolizado", explicou.

A Sejusp ainda informou que as abordagens foram feitas de acordo com os procedimentos de segurança quanto à Covid-19.