Onze motoristas foram presos por embriaguez, em média, por dia, durante os feriados prolongados de Natal e Réveillon nas rodovias de Minas Gerais. Todos os 138 detidos no período foram multados em R$ 1.915,40 e terão a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por um ano.

Apenas durante o recesso de Natal, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) flagrou 47 motoristas dirigindo alcoolizados. No Ano Novo, o número subiu para 55.

Ainda conforme a PMRv, 1.542 pessoas foram submetidas ao teste do bafômetro nas rodovias estaduais e federais delegadas. Desse total, 22 se recusaram a soprar o bafômetro e foram multadas.

Já a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou 5.100 testes, que resultaram em 108 multas e 36 prisões. O balanço se refere às ocorrências registradas entre os dias 21 e 31 de dezembro.

Capital

Em Belo Horizonte, a campanha “Sou Pela Vida”, da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), abordou 1.492 motoristas durante os feriados de Natal e Ano Novo. Desse total, 74 foram autuados, sendo 49 por infração de trânsito e 25 acabaram detidos por crime de trânsito.

Segundo a Seds, 22 motoristas se recusaram a fazer o teste do bafômetro e outros 34 foram flagrados dirigindo sem habilitação.

Desde 21 de dezembro, a polícia pode usar fotos e vídeos para provar a embriaguez de motoristas que recusam o bafômetro.

As mudanças na Lei Seca também permitem que policiais incluam nos boletins de ocorrência depoimentos de testemunhas. Para o advogado Enir Lemos, especialista na área de trânsito, não houve mudanças na esfera criminal. “Não há um consenso entre os juízes e desembargadores sobre a condenação quando não há provas materiais. Com a mudança na lei, a tendência é a Justiça aceitar novas provas”, disse.

Inabilitados

Desde 21 de dezembro, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) flagrou, nas rodovias estaduais, 684 motoristas que estavam dirigindo sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Saiba mais na Edição Digital. Clique aqui!