Algumas mentirinhas, como as da tradição desta segunda-feira (1º de abril), Dia da Mentira, são brincadeiras ingênuas. Outras, no entanto, apresentam grande perigo social. São as fake news (notícias falsas), que podem enganar eleitores ou consumidores e destruir reputações. 

Por isso, a Lupa, primeira agência especializada em checagem de fatos no país, reuniu dicas simples para auxílio na identificação de fake news. As orientações são da diretora da Lupa, Cristina Tardáguila. 

1) Confirme a data da publicação da informação
Recuperar uma informação velha, repaginar e redistribuir o dado como se fosse atual é fácil e muita gente faz. Outra prática é o compartilhamento de uma notícia antiga como se tratasse da atualidade. Mico.

2) Não leia só o título
Em notícias, o título de uma reportagem ou artigo é construído para fisgar a atenção do leitor. Nas notícias falsas, o título pode dizer uma coisa e o conteúdo ser outro. Por isso, leia tudo.

3) O autor/fonte da informação
Qual é o interesse daquele autor em publicar aquela informação? Questione-se. De quem você está recebendo aquele dado? É de alguém que você confia? Ou vem de um site que você nunca ouviu falar ou de um autor que não tem nenhuma referência? 

4) Site imita URL de veículos da mídia
Normalmente as fake news tentam se passar por verdadeiras. Por isso, muitas vezes elas copiam o endereço de sites de mídia. Então, desconfie se vir www.hjemdia.com.br por aí. 

5) Desconfie de frases repetidas com dados exagerados
Pense duas vezes antes de acreditar que alguma coisa é a maior ou a menor do mundo. Porcentagens não confirmadas por números absolutos podem esconder exageros. 

(*) Com Agência Brasil