Lanches conferidos, numa espécie de “triagem”, tolerância zero com candidato cujo celular tocar na hora da prova, rigidez maior para isenção de taxa e novo sistema de inscrição estão entre as novidades anunciadas para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. O edital do principal processo seletivo para o ensino superior foi lançado ontem pelo Instituto Nacional de Ensino e Pesquisa Anísio Teixeira (Inep). 

A maior parte das alterações diz respeito à segurança do exame, mas a estrutura avaliativa será a mesma, observa o diretor de ensino do colégio e pré-vestibular Bernoulli, Rommel Domingos. “As regras da prova estão mantidas. O que o Inep quer dizer é que serão mais rígidos com os critérios de aplicação. Então cabe mais atenção por parte dos alunos”, afirma.

O candidato que levar celular para o local do teste deve mantê-lo desligado. Embora os aparelhos eletrônicos já sejam guardados em um saco plástico hoje, serão eliminados os participantes cujos telefones emitirem “qualquer tipo de som” durante a aplicação. Os espaços para cálculos e o rascunho pautado serão concentrados no fim das provas e podem ser destacados para quem quiser levá-los para casa.

Apesar de requerer mais cuidados dos estudantes, o diretor do Bernoulli ressalta que as medidas não têm o objetivo de atrapalhar o aluno. “A revista dos lanches é porque ainda existe a prática da ‘cola’, seja ela em um papelzinho ou por meio de ponto eletrônico. Então, é preciso entender a necessidade de ter mais atenção, mas isso é ‘café pequeno’. O estresse e a cobrança são naturais de um exame desse porte”, avalia Rommel Domingos.

Sistema de inscrição

O Inep ainda não detalhou como será a nova plataforma para inscrição dos participantes. Destacou apenas que será um sistema “mais interativo” e com possibilidade de inclusão de fotografia do candidato – item opcional em 2019. O diretor do Bernoulli lembra que a identificação não obrigatória por imagem pode ser um teste para implementar a mudança nas edições futuras. “É uma possibilidade de trazer mais segurança”, diz. 

Datas

A taxa para participar das provas, que no ano passado foi de R$ 82, passou para R$ 85. Ela deve ser paga de 6 a 23 de maio, em agências bancárias, casas lotéricas e Correios. 

As inscrições serão abertas em 6 de maio e vão até dia 17. No entanto, quem for solicitar a isenção do valor precisa fazer o pedido de 1º a 10 de abril. Esse prazo também é válido para os candidatos que se inscreveram gratuitamente no exame em 2018, mas faltaram à aplicação do Enem.

Essas pessoas precisam apresentar justificativa de ausência para o Inep para realizarem a prova sem necessidade de pagamento.
As datas do teste já haviam sido divulgadas anteriormente: as provas de linguagens, ciências humanas e a redação ocorrerão em 3 de novembro. Já no domingo seguinte, dia 10, é a vez de matemática e ciências da natureza.