Com o avanço tecnológico, algumas áreas do conhecimento se tornam mais dinâmicas, exigindo atualizações constantes dos profissionais que nela atuam. A Tecnologia da Informação é uma delas. Conforme a consultoria especializada Robert Half, está entre os setores que mais empregam em Minas.

Dessa forma, quem deseja garantir um lugar no mercado de trabalho precisa acompanhar as tendências. Num cenário de concorrência, o que pode fazer a diferença é a formação diversificada, quando o candidato tem mais de uma especialidade no currículo.

Um dos caminhos possíveis é a obtenção de novo título. Nesses casos, o aluno pode conquistar dois diplomas de cursos superiores, em menor tempo. Em Belo Horizonte, das quatro faculdades com notas mais altas no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), o Promove é a única que oferece essa possibilidade.

Segundo o coordenador da área de Sistemas da instituição de ensino, João Carlos Peixoto, o aluno matriculado nas graduações tecnológicas de Redes de Computadores ou de Sistemas para Internet, ambas com duração de dois anos e meio, adquire o bacharelado em Sistemas de Informação com mais 18 meses de estudo.

“Dessa forma, ele consegue obter dois diplomas em apenas quatro anos, o que é um upgrade importante no currículo. E são cursos com boa entrada no mercado, com recomendação importante dos gestores das áreas”, explica o professor.

Dinâmico

A analista de sistemas sênior Lorrayne Costa de Moraes, de 29 anos, seguiu esse caminho. Funcionária de uma rede de supermercados há sete anos, ela começou como estagiária de suporte e usou os dois diplomas para chegar à gestão de uma equipe de três profissionais.

“Quando comecei na empresa, tinha algumas noções porque ainda estudava o tecnólogo em redes. No estágio, dava mais apoio em problemas técnicos nas máquinas dos funcionários. Mas meus colegas diziam que eu precisava de mais formação. Foi quando fiz Sistemas”, contou.

Com mais essa graduação no currículo, Lorrayne passou a lidar com os serviços operacionais e da rede própria do supermercado, o que a credenciou a liderar o grupo de apoio da área. “Acredito que dois pontos foram fundamentais para chegar até aqui: ter feito os dois cursos e me manter atualizada. É essencial”, comentou.

Motivos de sobra

Gerente sênior de Recrutamento da consultoria Robert Half, Flávia Alencastro afirmar existirem motivos de sobra para que os estudantes optem por duas formações. Um deles é a gama de oportunidades que as empresas oferecem.

“Mesmo com o cenário econômico adverso, empresas de desenvolvimento de softwares e prestadoras de serviço estão abrindo postos de trabalhos e, nas áreas de tecnologia da informação, são vagas que vão desde o operacional a cargos mais altos, como de gestão, e com salários muito bons. Quem tem mais conhecimento está à frente”, afirma.

Leia Mais:

'Google for Education' é aposta tecnológica das faculdades Promove e Kennedy

Certificados garantem upgrade a aluno de TI e abrem portas no mercado